terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Folias de Reis são destaque em documentário e exposição produzidos pelo Museu do Folclore

Uma das muitas fotos da exposição fotográfica virtual
Foto: Paulo Amaral/FCCR

Folias de Reis de São José dos Campos e região ganharam destaque em exposição fotográfica virtual e documentário produzidos pelo Museu do Folclore neste mês. A impossibilidade dos grupos realizarem o tradicional giro pelos presépios montados durante o Ciclo de Natal (que vai do início de dezembro ao final de janeiro), em razão da pandemia da Covid-19, motivou a iniciativa do museu. 

A exposição e o documentário foram apresentados ao público no último sábado (9), em dois eventos virtuais promovidos pelo Museu do Folclore, gerando um total de 926 visualizações, 93 curtidas e 83 comentários. A abertura da exposição, seguida de um bate-papo, aconteceu pelo Facebook, às 16h30, e o lançamento do documentário pelo YouTube, às 19h.

Confira aqui a exposição

Confira aqui o documentário

Exposição virtual

A exposição, intitulada ‘A estrela que move o Vale’, reúne 180 fotos de 12 Folias de Reis que participam anualmente da Chegada das Bandeiras. Todos as fotos são de autoria do fotógrafo Paulo Amaral, 46 anos, responsável por sugerir a realização da exposição. O profissional registra eventos culturais há mais de vinte anos, em particular, os ligados à cultura popular.

Também participaram do bate-papo sobre a mostra, além do próprio Paulo Amaral, a folclorista Angela Savastano e a museóloga Mariana Boujadi, responsável pela orientação técnica da exposição. A pesquisadora Tiane Tessaroto foi a mediadora do encontro.

“A exposição virtual estimula a construção de novos percursos, significando e resignificando formas de leitura e de interpretação dos registros fotográficos, dos textos e dos contextos apresentados. Uma exposição virtual é, sobretudo, uma exposição sem fronteiras visíveis”, destaca Mariana.

Documentário

O documentário mostra imagens, em vídeo e foto, de 13 Folias de Reis participando da Chegada das Bandeiras, de visitas a outros presépios e de gravaçõs feitas por alguns grupos neste período da pandemia. O material também traz depoimentos de mestres e contramestres falando do quanto é importante manter a tradição das Folias de Reis e da importância que elas tem para os devotos.

A pesquisadora Tiane Tessaroto foi responsável pelo trabalho de pesquisa, roteiro e locução do documentário, com edição do profissional Danilo Ferrara. O material é uma realização do Museu do Folclore, em parceria com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo e Prefeitura de São José. A produção e gestão coube ao Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP).

Gestão

O CECP é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com sede em São José dos Campos desde 1999, e atual responsável pela gestão do Museu do Folclore, instalado no Parque da Cidade desde 1997.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org 

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Museu do Folclore encerra Ciclo de Natal com a realização de dois eventos virtuais no sábado

Folia de Reis participa da Chegada das Bandeiras no Museu do Folclore
Foto:
Paulo Amaral

O fechamento do presépio do Museu do Folclore de São José dos Campos, que marca o encerramento do Ciclo de Natal, no final de janeiro, não terá a tradicional Chegada das Bandeiras, em razão das recomendações sanitárias para evitar o contágio da Covid-19. O encontro já acontece há 23 anos no Museu do Folclore, reunindo várias Folias de Reis da região. Em janeiro do ano passado, 13 grupos marcaram presença.

Por esta razão e visando destacar a presença das Folias de Reis durante as manifestações do Ciclo de Natal e homenagear os devotos de Santos Reis (dia 6 de janeiro), o Museu do Folclore (que segue fechado desde março de 2020) realizará dois eventos virtuais no próximo sábado (9): abertura de uma exposição fotográfica, seguida de bate-papo; e lançamento de um documentário.  

O Ciclo de Natal no Museu do Folclore teve início no dia 12 de dezembro com a abertura do presépio que, em razão das restrições sanitárias, pode ser apreciado apenas pelas janelas do local onde está exposto. A montagem, desta vez, ficou por conta da mineira Ana Rosa dos Santos e o seu trabalho pode ser visto até o final de janeiro, de segunda a sexta, das 9h às 14h.

Exposição fotográfica

O primeiro evento virtual será realizado às 16h, com transmissão pelo Facebook do museu, e marcará a abertura de uma exposição fotográfica temporária, intitulada ‘A estrela que move o Vale’. A mostra terá imagens das Folias de Reis que, anualmente, participam do Ciclo de Natal. As fotos são de autoria do fotógrafo Paulo Amaral.

A abertura da exposição ocorrerá em meio a um bate-papo sobre o Ciclo de Natal no Museu do Folclore e a participação das Folias de Reis na manifestação. Participarão do bate-papo a folclorista Angela Savastano, a museóloga do Museu do Folclore, Mariana Boujadi, e os convidados Jaime Bento Maciel e João Augusto Ferreira, respectivamente, mestre e contramestre da Cia. de Reis Esplendor do Oriente (SJC).

A mediação do bate-papo ficará a cargo da pesquisadora Tiane Tessaroto, que também fez a edição e a narração do documentário.

Documentário

O lançamento do documentário, intitulado ‘Folias de Reis do Vale do Paraíba – Cantoria e Devoção’, acontece às 19h, pelo canal do museu no Youtube. O vídeo reúne imagens, em vídeo e fotos, de manifestações realizadas em anos anteriores, além de depoimentos de mestres de Folias de Reis, da senhora Ana Rosa e da folclorista Angela Savastano, do Museu do Folclore.

Gestão

O Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, responsável pela gestão do Museu do Folclore, tem procurado amenizar o impacto da pandemia nas atividades diárias, com a realização de diferentes encontros virtuais. O Museu do Folclore está fechado para visitação desde março de 2020.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org

domingo, 13 de dezembro de 2020

Livro que conta a história do Museu do Folclore é gratuito e já pode ser reservado por e-mail

Assim como todos os volumes anteriores, o livro ‘O Museu do Folclore de São José dos Campos – Uma Breve História’ também é gratuito. Os interessados podem solicitar a reserva de um exemplar pelo e-mail bibliotecadomuseu@gmail.com, informando nome, e-mail e telefone. A retirada deve ser feita diretamente na biblioteca, mediante agendamento.

A obra também está à disposição para leitura pela internet (em forma de e-book e PDF), no site do Museu do Folclore e no blog do CECP, onde é possível encontrar os demais volumes. Além de passar a fazer parte do acervo da biblioteca do museu, Maria Amália Corrêa Giffoni, o livro será enviado a outros museus, bibliotecas públicas, escolas entidades folclore e da iniciativa privada.

O livro foi lançado no último sábado (5) de forma virtual, pela página do museu no Facebook, e contou com a presença da folclorista Angela Savastano, uma das principais responsáveis pela idealização e criação do Museu do Folclore, dos historiadores Fábio Bueno e Maria Siqueira Santos, autores da obra, e da gestora do museu, Francine Maia.

O encontro foi mediado pela pesquisadora Tiane Tessaroto e contou com a participação especial dos músicos Nilton Blau, Kardec Konzaga e Giba Reis. Ao final de quase duas horas de transmissão, foram registradas 931 visualizações, 258 comentários e 95 curtidas. Para quem não teve a oportunidade de acompanhar o lançamento, a gravação está disponível aqui.


Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318 / www.museudofolclore.org